Viviane Mosé defende plano de carreira para professores, na 5ª Semana da Educação de Campinas

Viviane Mosé defende plano de carreira para professores, na 5ª Semana da Educação de Campinas

A implantação de um efetivo e atrativo Plano de Carreira para professores, como consequência do aumento de recursos para a educação, previsto no novo Plano Nacional de Educação, foi defendida nesta quinta-feira, 06 de novembro, à noite, pela filósofa Viviane Mosé, na última atividade voltada ao público da 5ª Semana da Educação de Campinas. A filósofa falou sobre “Valorização do professor na escola contemporânea”.

A 5ª Semana da Educação de Campinas é uma iniciativa da Fundação FEAC, no âmbito do Compromisso Campinas pela Educação (CCE). Desde a segunda-feira, dia 03 de novembro, 12 eventos acontecem em diferentes espaços, para diversificados públicos, com conferências, divulgação de estudos sobre a educação em Campinas e oficinas, a partir do tema geral “Valorização do Professor”, bandeira do CCE em 2014. O encerramento da 5ª Semana da Educação de Campinas acontece nesta sexta-feira, 07 de novembro, durante almoço reservado a convidados. Na oportunidade, será feito um balanço da Semana e dos sete anos do Compromisso Campinas pela Educação.

Até a meia noite de hoje estará aberta, no site da Semana, a consulta pública para a definição do tema central de 2015 do Compromisso Campinas pela Educação. Os interessados podem votar em quatro opções: Educação Integral, Educação Infantil, Educação de Jovens e Adultos e Valorização da Escola. (www.semanadaeducacao.org.br)

Plano de Carreira – Em sua conferência, Viviane Mosé defendeu uma forte mobilização dos professores pela implantação de concreto Plano de Carreira para a categoria, como medida derivada do aumento de recursos para o setor, previsto no Plano Nacional de Educação (PNE 2014-2024).
A Meta 20 do PNE prevê a ampliação do investimento público em Educação pública “de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País no 5º ano de vigência desta Lei e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB ao final do decênio”. Os recursos para garantir o mínimo de 10% do PIB em educação virão essencialmente da exploração de petróleo na camada do Pré-Sal.

Para Viviane Mosé, a implantação do Plano de Carreira é essencial para a valorização do professor. A filósofa observou ser fundamental repensar o papel da escola e do professor na escola contemporânea, em decorrência do que chamou de “a queda”, caracterizada por uma completa reformulação em curso em várias estruturas políticas, sociais e culturais.

“A estrutura de poder piramidal não existe mais, e isso se reflete por exemplo na família, na empresa, na política e também na escola”, destacou a filósofa. Em sua opinião, as novas tecnologias de informação e comunicação, e particularmente a Internet, estão mudando os modos de pensar e de agir das pessoas em todo planeta.

Neste cenário, na opinião de Mosé, é muito importante a redefinição do papel da escola e do professor. “O professor não pode ser mais o provedor de conhecimento, mas sim um pensador, um pesquisador e um gestor de conteúdo”, afirmou. Ela também sugeriu que os professores formem “grupos de reflexão, para compartilhar experiências e reflexões”. No caso da escola pública, a filósofa entende que ela deveria estar aberta para a comunidade, para o oferecimento de cursos livres para a população.

Além de filósofa, Viviane Mosé é psicóloga e trabalha há muitos anos na área da educação. Depois de manter um quadro no “Fantástico”, da TV Globo, ela participa atualmente de programa na Rádio CBN, ao lado de Carlos Heitor Cony e Artur Xexéu.

Aliados

São patrocinadores máster da 5ª Semana da Educação de Campinas o Grupo DPaschoal, a Graber e o Iguatemi Campinas. CPFL Energia e Instituto Robert Bosch são patrocinadores especiais, ao lado dos apoiadores Brasil Kirin, Prefeitura Municipal de Campinas, Fundação Educar DPaschoal, Governo do Estado de São Paulo, SESI, Todos Pela Educação e Vitória Hotel.

Informações: (19)3794-3512 ou www.semanadaeducacao.org.br