Prefeitura lança, em parceria com a Feac, o “Transforma Campinas”

Prefeitura lança, em parceria com a Feac, o “Transforma Campinas”

Campinas passa a ter, a partir desta quarta-feira, dia 13 de abril, um movimento que vai integrar voluntários e entidades da cidade: é o “Transforma Campinas”, que pode ser acessado pelo site www.transformacampinas.com.br.

O lançamento desse novo canal digital ocorreu nesta tarde, no auditório da Fundação Feac, e contou com a presença de representantes de entidades socioassistenciais do município, voluntários e autoridades.

O prefeito Jonas Donizette foi o primeiro voluntário a se inscrever na nova plataforma digital, lançada em parceria com a Fundação Feac e com a presença do vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira. O objetivo do programa é promover o trabalho voluntário, unindo pessoas com interesse em atuar em instituições que desenvolvem seus projetos no município.

“Nós temos em Campinas um grande tesouro que é a nossa gente, o nosso povo, e todos tem alguma coisa a oferecer para melhorar a vida do seu semelhante. E a parceria com a Feac é fundamental, porque a Fundação tem 52 anos de atuação na cidade e chancela, dá credibilidade ao trabalho que estamos iniciando”, comentou o prefeito.

De acordo com ele, a parceria representa uma somatória de esforços para que o “Transforma Campinas” se torne uma grande corrente de união e dê visibilidade ao trabalho anônimo dos voluntários que dedicam seu tempo a uma causa. “Eu espero que as pessoas participem. Estamos lançando a semente e espero que a cidade acolha essa ideia para, juntos, vencermos as dificuldades”, ressaltou Jonas Donizette.

Para o superintendente da Feac, Arnaldo Rezende, a aliança entre o poder público e o terceiro setor facilita o trabalho e liga os cidadãos altruístas para a realização do bem comum. “O “Transforma Campinas” conecta as pessoas do bem para o bem comum”, reforçou Rezende.

Programa adapta ideia bem sucedida de Recife

A plataforma é uma ideia que nasceu em Recife, capital de Pernambuco, em março de 2015 e, atualmente, tem mais de 70 mil pessoas inscritas. Foi idealizado pelo empreendedor social pernambucano Fábio Silva, que denominou a iniciativa de “Transforma Recife”. Depois, a iniciativa expandiu-se para Petrópolis (RJ) e, agora, chega a Campinas.

Conforme seu idealizador, em Recife o projeto transformou a vida de quem queria ajudar e não sabia como. “Os desafios são gigantes dentro de uma entidade assistencial e criamos canais para a prática da solidariedade”, disse Silva.

A primeira-dama do município, Sandra Ciocci, que trouxe essa proposta para Campinas, afirmou que o que mais chamou sua atenção no projeto foi a maneira com que as pessoas se conectam por meio dessa plataforma. “O encantador é a maneira como as pessoas podem se encontrar, quem está disposto a trabalhar e quem está precisando do voluntário, é uma maneira de se conectar com a pessoa que está próxima a você, fazendo com que haja mais justiça social na nossa cidade, por meio da solidariedade”.

O prefeito de Recife, Geraldo Júlio, avalia que o “Transforma” é uma rede social de grande potencial porque, depois que o aplicativo é disponibilizado na rede, passa a ser um instrumento da própria sociedade. “As pessoas se cadastram e a conexão entre voluntários e instituições vai acontecendo naturalmente, nós chegamos a mais de 70 mil voluntários e mais de 400 ONGs cadastradas. Acredito que

Campinas tem um potencial muito grande porque, além das entidades que já trabalham e da atuação da Feac, a Prefeitura entra com muita força estimulando a adesão a esse aplicativo”.

Transforma Campinas

Com o “Transforma”, haverá a ampliação do impacto das ações desenvolvidas por entidades assistenciais, além da possibilidade de qualificação na relação entre voluntários e instituições.

Ao abrir uma vaga, a entidade receberá uma mensagem via email com os possíveis interessados e os voluntários também podem se candidatar às vagas oferecidas. O perfil dos candidatos será avaliado pela entidade, que poderá aceitar ou não o candidato.

De um lado, as entidades oferecerão vagas com especificação de função e carga horária. De outro, os voluntários expõem qualificações e disponibilidade de tempo. O canal digital vai cruzar as informações.

Inicialmente, farão parte do movimento mais de 80 entidades socioassistenciais, com mais de 100 unidades de atendimento, espalhadas por todas as regiões de Campinas.

Como se cadastrar

O cadastro é simples e fácil de fazer: ao acessar o “Transforma Campinas”, basta clicar no link ‘cadastre-se’. Para ser voluntário, o cadastro solicita informações como nome, endereço, email, CPF, telefone, formação, área de interesse e disponibilidade de dias e horário.

Para as entidades, são solicitadas informações como razão social, nome fantasia, CNPJ, email, perfil das ações, número de funcionários da instituição, tipo de atividade que desenvolve, número de pessoas atendidas e número de voluntários.

Os voluntários terão, uma vez por ano, que validar o cadastro no “Transforma”. O mesmo vale para as entidades, que terão que validar as vagas, que são oferecidas por tempo indeterminado.

Número de horas

O site do “Transforma” vai computar o número de horas de trabalho voluntário. Ou seja, cada hora trabalhada por um voluntário, assim que forem validadas pela entidade, aparecerá na plataforma. Os voluntários que já atuam em alguma entidade poderão se cadastrar na plataforma e fazer parte do programa.

Fonte: Prefeitura Municipal de Campinas