Plano Estadual de Educação tem 22 metas para melhorias na qualidade do ensino

Plano Estadual de Educação tem 22 metas para melhorias na qualidade do ensino

Nelson Brilhante

Plano, sancionado ontem pelo governador José Melo, tem o programa “Todos pela Vida-Educação”, que agiliza o repasse de recursos às escolas públicas (Divulgação)

Depois de muita polêmica, quando da aprovação na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE), o novo Plano Estadual de Educação foi sancionado ontem, pelo governador José Melo, com validade para dez anos. O plano contém um conjunto de 22 metas para melhorias na qualidade de ensino da rede pública, entre elas o programa “Todos Pela Vida-Educação”.

Durante a votação na ALE, grupos religiosos não queriam a inclusão do termo “gênero” como definidor de tendência sexual dos alunos, ao contrário do que defendia o movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT).

Feitos os ajustes, o secretário de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), Rossieli Soares, comemorou o consenso entre as partes. “O plano não trata do conteúdo. Isso é discussão curricular. Não podemos entender educação a partir de gênero, e sim, tratar com atenção especial a educação sexual. O plano tem que ser para todos, não pode haver intolerância, tem que respeitar a diversidade, mas o ponto fundamental é a qualidade da educação”.

Ele admite que a educação brasileira ainda está longe do modelo ideal, mas entende que o plano aprovado foi um avanço e vale pelo conjunto de metas.

“Precisamos nos reinventar, por exemplo, no Ensino Médio. Rediscutir toda a base. Temos problemas muito sérios, como a defasagem na aprendizagem. O aluno que é mal alfabetizado. Temos aluno que tem 15 anos de idade e ainda está no sexto ano. Esses têm uma tendência muito forte a abandonar os estudos”, garante o secretário.

De acordo com o governador, todos os segmentos da educação estão contemplados com metas reais para avançar na qualidade de ensino. “O Plano Estadual da Educação significa a nossa redenção. Vai estabelecer os critérios para que a gente possa na próxima década construir uma educação diferenciada para nossos filhos, com qualidade e consistência”, frisou José Melo.

O novo Plano de Educação contém as estratégias de melhoria na educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, educação especial, educação de jovens e adultos, ensino profissionalizante, ensino superior, valorização e qualificação dos profissionais na próxima década. Educação indígena e a oferta de condições para conectividade á internet na escola também estão entre as metas.

Financiamento

Entre as iniciativas para avanços na educação está o novo programa governamental “Todos Pela Vida-Educação”, que, segundo o governador José Melo, vai reforçar a rede de proteção aos jovens contra a criminalidade.

O programa vai agilizar o repasse de recursos às escolas públicas estaduais para a manutenção de suas estruturas, além da execução de ações pedagógicas. A aplicação desses recursos será feito com base em plano coordenado pelas s Associações de Pais, Mestres e Comunitários (APMCs). A expectativa é que R$ 30 milhões sejam economizados com a iniciativa.

Fonte: A Crítica