Parte da fortuna vai para educação

Parte da fortuna vai para educação

Beth Koike

Os novos donos da Kraft Heinz – os brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira e o americano Warren Buffett – têm outro ponto em comum. Os quatro investidores revertem quantias generosas de suas fortunas em projetos sociais ligados à educação. A maior parte destina-se para ações sem fins lucrativos, mas em 2013 os brasileiros criaram um fundo na área de ensino que visa retorno financeiro.

As primeiras iniciativas de Lemann, Telles e Sicupira em educação começaram nos anos 1990 por meio das fundações Lemann, Estudar e Ismart, que apoiam diferentes causas como bolsas de estudo em colégios e nas universidades americanas Columbia, Oxford e Stanford para alunos carentes.

Em 2013, os brasileiros criaram um fundo que investe em colégios e empresas de tecnologia aplicada à educação. Em um ano e meio, esses dois negócios já receberam aportes de R$ 120 milhões.

Já o americano Warren Buffet doou, em setembro do ano passado, US$ 2,6 bilhões para a Fundação Bill e Melinda Gates, que aplica em educação e saúde.

Fonte: Valor Econômico