“O papel do professor é mais do que nunca imprescindível”

“O papel do professor é mais do que nunca imprescindível”

“Na sociedade atual que temos massivamente a informação com acesso facilitado, o papel do professor se destaca mais do que nunca em sua imprescindível especificidade”. A afirmação é de Cibele Yahn de Andrade, bacharel em Ciências Sociais pela USP e pesquisadora do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (NEPP) da Unicamp. Ela é uma das integrantes do Comitê Deliberativo do Observatório da Educação, uma iniciativa da Fundação FEAC, no âmbito do Compromisso Campinas pela Educação (CCE).

Cibele Yahn de Andrade comenta a bandeira de 2014 do CCE, que é a “Valorização do professor”. Para ela, “o professor não é o transmissor de informação, mas aquele que desenvolve o significado e a reflexão a partir do contexto do aluno”.

Na sua opinião, o professor “é o agente de uma aprendizagem significativa, que visa estimular o pensamento autônomo do aluno”. Por todas essas características, no contexto das políticas públicas, Cibele considera que “a condição de trabalho do professor deve ser apoiada no cotidiano das escolas, pois ele é o agente final do processo de educação”.

Cibele de Andrade trabalhou como coordenadora na Unicamp do Programa OREAL/UNESCO – Oficina Regional de Educación para América Latina y el Caribe/Red Regional de Innovaciones Educativas no Brasil. Foi membro, representando a Unicamp, na Ouvidoria da Prefeitura Municipal de Campinas. Ela se dedica à pesquisa e avaliação de políticas públicas na área da educação.