Falta de vigilantes deixa 9 escolas sem aula

Falta de vigilantes deixa 9 escolas sem aula

Jaqueline Harumi

O rompimento unilateral do contrato da Gocil com a Prefeitura de Campinas deixou mais nove unidades da rede municipal de ensino sem aulas nesta quinta-feira por causa da falta de vigilantes e pessoal de limpeza. A justificativa da empresa para a não prestação do serviço, desde quarta-feira, é pagamento atrasado sem perspectiva de ser concretizado. Segundo a Administração, ontem 31 unidades da educação “foram prejudicadas”.

A Prefeitura reforçou que o rompimento é um descumprimento do que está previsto no contrato e na Lei de Licitações, que prevê que os serviços só podem ser suspensos após 90 dias de atraso nos pagamentos. Além de notificar a empresa, a Prefeitura informou que aguarda resposta ao pedido de liminar na Justiça para que a Gocil volte a prestar os serviços. O governo disse que está providenciando a convocação da segunda colocada da licitação ou a elaboração de um contrato emergencial para a prestação de serviços de segurança e limpeza dos prédios públicos, sem definição de prazos. A Prefeitura afirma ter solicitado apoio da Guarda Municipal e de outros prestadores de serviços.

Fonte  e imagem: Correio Popular