“Estamos vivendo uma mudança no imaginário dos jovens”, diz ministro sobre recorde de inscrições no Enem”

“Estamos vivendo uma mudança no imaginário dos jovens”, diz ministro sobre recorde de inscrições no Enem”

A expectativa do governo federal em atingir pelo menos 8,2 milhões de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014 não apenas foi alcançada, mas superada: segundo o balanço final divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), mais de 9,5 milhões devem fazer a prova, que será aplicada em 1.699 municípios nos dias 8 e 9 de novembro.
O MEC previa um aumento de 14% em relação ao ano passado, quando 7,2 milhões de candidatos se inscreveram. Com o novo balanço, este aumento chegou a 21,8%.
Para o ministro da Educação Henrique Paim, o índice é resultado de uma adesão cada vez maior a programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Universidade Para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras, que se baseiam na nota do Enem.

— O número surpreendeu porque estamos vivendo no país um processo de mudança no imaginário dos jovens em relação à questão educacional — afirmou Paim durante a divulgação dos resultados em Brasília.

Sobre a segurança da prova, o ministro reafirmou como grande novidade na edição de 2014 o uso de detectores de metais nos locais do exame, a fim de evitar o emprego indevido de celulares e outros eletroeletrônicos.
— A cada ano tentamos aprimorar a segurança da prova, para garantir isonomia a todos os candidatos. O detectador de metais vai ajudar a evitar fraudes.

Sudeste e Nordeste no topo da lista

Santa Catarina ficou em 18º no total de inscrições para o Enem. São Paulo, o Estado com mais inscrições, chegou a 1,47 milhão de candidatos, e Minas Gerais ficou em segundo lugar com 1,05 milhão. Já Roraima (RR) – o último na lista – inscreveu pouco mais de 30 mil estudantes. O Paraná inscreveu 453 mil e o Rio Grande do Sul, 521 mil.
A região Nordeste recebeu 3,06 milhões de inscrições, ficando atrás apenas do Sudeste, que inscreveu cerca de 3,407 milhões. Paim afirmou que a mobilização por educação em regiões mais carentes é refletida no número de inscrições em regiões vulneráveis.

— As pessoas acreditam que podem mudar sua vida pela educação, e isso foi expresso na procura pelo Enem no Nordeste.

Porta de acesso ao ensino superior

As inscrições foram fechadas na última sexta-feira. O número total de inscritos pode ser um pouco alterado, já que o resultado final depende dos pagamentos da taxa de inscrição, que podem ser feitos até 28 de maio.
De acordo com Henrique Paim, no ano passado cerca de 10% dos inscritos não confirmaram a inscrição com o pagamento. Estudantes da rede pública e pessoas com renda familiar até 1,5 salário mínimo são isentos.
O Enem é destinado a estudantes que tenham terminado ou estejam concluindo o ensino médio, pessoas com mais de 18 anos que busquem o comprovante de conclusão do ensino médio e aquelas que queiram testar conhecimentos.

A nota do exame é utilizada como critério para acesso ao ensino superior por meio do Sisu, que oferece vagas em instituições públicas de educação superior, e do ProUni.

A participação na prova também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil, participar do Programa Ciência sem Fronteiras e ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica.

Fonte: Diário Catarinense