Em AL, ministro diz que investir na educação do Nordeste é ‘prioridade’

Em AL, ministro diz que investir na educação do Nordeste é ‘prioridade’

Estado firmou Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC).
Aloizio Mercadante citou projetos para reduzir analfabetismo na região.

Do G1 AL

Durante visita a Alagoas para oficializar a adesão do estado ao novo modelo do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), nesta segunda-feira (21), o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que a prioridade do Ministério da Educação (MEC) para 2016 é investir na educação da região Nordeste.

“O MEC assumiu o desafio de disponibilizar materiais para todas as escolas do Nordeste. Eu nem tenho orçamento, mas vou fazer. Para o Brasil mudar, o Nordeste tem que mudar. A nossa prioridade em Educação é no Nordeste. Todos os Estados, menos Ceará, estão com a taxa de analfabetismo acima da média nacional. Sei que vou ser criticado por outras regiões, mas é necessário investir aqui”.

O termo de adesão ao PNAIC foi assinado pelo secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa no Palácio República dos Palmares, no centro de Maceió. É um compromisso formal assumido pela União com os governos estaduais e municipais para garantir que todas as crianças estejam alfabetizadas quando concluírem o 3º ano do fundamental.

Em entrevista coletiva à imprensa, o ministro disse ainda que os professores de Alagoas ganharão bolsas de estudo de aperfeiçoamento para melhorar o ensino infantil no estado. “Vamos produzir todos os materiais para o processo de aprendizagem. E vamos dar bolsas de estudo também para toda a coordenação de estrutura para apoiar esse programa”, disse.

Ainda segundo o ministro, com a assinatura do termo de adesão do PNAIC, até 2017 os índices de Educação de Alagoas devem apresentar melhoras.

Educação de Jovens e Adultos
Para reduzir o índice de analfabetismo de Alagoas, que chega a ser três vezes maior que a média nacional, o ministro informou que um novo programa será criado em Alagoas para fazer com quem já passou da idade escolar também tenha oportunidade de crescer por meio da educação.

O objetivo é aperfeiçoar o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e investir em cursos técnicos profissionalizantes para atraí-los para as salas de aula.

“Muitos não letrados são pais de família, não concluíram o ensino médio e muitos não tem como voltar a estudar. Um pedreiro que tem o ensino fundamental, não lê a planta industrial. Para fazer um curso do ensino médio, a gente pode começar por mestre de obras. Isso vai incentivá-los a estudar”, explicou Mercadante.

Novo campus do Ifal
Durante visita a Alagoas, o ministro da Educação também sobrevoou a área no Benedito Bentes, onde será construído o campus do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). A construção da nova sede é uma parceria entre o Estado e o governo federal.

De acordo com Mercadante, a obra é de fundamental importância para o desenvolvimento de Alagoas. “Estamos com uma escola pronta com salas de aula, laboratórios, e será em uma linha de cursos profissionalizantes, o que será de grande importância para a juventude”.

Universidade do Vale do Rio São Francisco em Alagoas
O ministro ainda divulgou que um projeto foi feito para instalar uma nova universidade federal no estado.

“Temos um projeto básico para colocar uma Universidade Federal do Vale do São Francisco aqui no estado. O Rio São Francisco também passa por aqui. Outros estados têm [a universidade] e aqui tem que ter”, informou Mercadante.

Ainda segundo o ministro, a ideia está em negociação com o reitor da universidade. ” Vamos ver onde será e como será construída. Mas já temos um projeto básico”.

Fonte: g1.globo.com