Educação: o negócio e o legado (II)

Educação: o negócio e o legado (II)

Na semana passada falamos sobre o mercado de educação, e hoje trazemos mais alguns detalhes, dada a importância do segmento e toda a cadeia que movimenta. Vimos que os gastos das famílias brasileiras são estimados em R$ 68 bilhões para 2014, referentes a matrículas e mensalidades do ensino privado, livros e material escolar, sendo que as classes A e B são responsáveis por 79% desse total. Isso dá uma noção do tamanho desse mercado e de quem o movimenta.

São cerca de 50 milhões de alunos no ensino básico e outros 7 milhões no ensino superior, somando instituições públicas e privadas. Assim, além das instituições de ensino propriamente ditas, todos aqueles que são fornecedores de produtos e serviços para o segmento estão diante de um mercado a, e que tende a crescer com a demanda por melhor qualificação do trabalhador brasileiro, e com o aumento da renda da população.

Pontos de destaque

• 85% dos alunos de educação básica do Paraná estudam em instituições públicas.

• Sustentabilidade e solidariedade são os assuntos que mais despertam interesse de pais de alunos da educação básica.

• 19% dos alunos da educação superior do Paraná estão na Educação à Distância (EAD).

Perfil da Educação Básica

O Paraná soma cerca de 2,4 milhões de alunos na educação básica, que vai do ensino infantil ao médio. Desse total, cerca de 43% pertencem à rede estadual, 42% municipal e os 15% restantes estão na rede particular. Quanto ao segmento de ensino, 29% estão na educação infantil, 54% no ensino fundamental e 17% no ensino médio.

Curitiba representa 16% das matrículas do estado, com destaque para a maior participação das instituições privadas, que na capital alcançam 29% das matrículas, o que é quase o dobro da média do estado. Isso mostra o trabalho mais ativo das instituições privadas na capital, onde a concorrência é mais acirrada, o investimento em mídia é mais pesado, e a participação da classe AB na população é maior.

Olhando para os pais de crianças e jovens de classe AB em Curitiba, verifica-se que a grande maioria são casados (mais de 4/5), e possuem nível superior (mais de 2/3). Segundo as pesquisas, esses pais mostram especial interesse em temas relacionados a sustentabilidade e solidariedade, o que representa um bom indicativo para as escolas trabalharem.

Perfil da Educação Superior

São cerca de 440 mil alunos na educação superior no Paraná, onde a participação de instituições privadas fica em 69% das matrículas, o que inverte a situação observada na educação básica, onde a maioria estuda em instituições públicas. Analisando a modalidade de ensino, 19% estão matriculados na Educação à Distância (EAD), o que está um pouco acima da média nacional, que fica em 16%.

Curitiba representa 36% da graduação presencial do estado, e 28% da graduação na modalidade EAD, o que mostra o maior peso da capital nesse segmento de educação, se comparado à educação básica como visto acima. Pesquisas mostram que cerca de 156 mil pessoas pretendem prestar vestibular na população entre 15 e 24 anos da grande Curitiba, o que indica um bom potencial para instituições nesse segmento.

Veja a primeira parte da matéria aqui

Fonte: Gazeta do Povo