Educação Inclusiva é tema de seminário que reúne 26 municípios no Cenforpe

Educação Inclusiva é tema de seminário que reúne 26 municípios no Cenforpe

A Prefeitura de São Bernardo do Campo abriu oficialmente na manhã desta quarta-feira (24), o V Seminário de Educação Inclusiva, no Centro de Formação dos Profissionais da Educação (Cenforpe), que reúne representantes de 26 municípios. O evento, que prossegue até o dia 26 de setembro, é realizado em parceria com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), do Ministério da Educação (MEC).

O objetivo é promover a reflexão sobre o acesso, permanência e qualidade de todos os alunos na escola, bem como ampliar a discussão sobre educação inclusiva em uma perspectiva do direito ao ensino para todos, considerando não apenas aEducação Especial, mas também a de Jovens e Adultos (EJA), políticas etnicorraciais e educação para os direitos humanos.

Na abertura do evento, cerca de 500 participantes, entre equipes gestoras das unidades escolares, de orientação técnica e pedagógica, professores, estagiários de Pedagogia e gestores das secretarias de Educação de 26 municípios presentes no seminário.

Para a secretária de Educação de São Bernardo, atividades como essa têm como principal objetivo despertar em todos os envolvidos uma maior reflexão quanto ao tema. “Aqui em São Bernardo, desenvolver políticas inclusivas é prioridade para o governo do prefeito Luiz Marinho. E na Educação não poderia ser diferente. Esse é o nosso grande desafio, trabalhar por uma escola de qualidade, inclusiva e sem distinção”, ressaltou Cleuza Repulho, que também destacou e elogiou as 26 cidades que estiveram na abertura do evento.

Na abertura do seminário, Daniel Cara, especialista em Educação Inclusiva e representante da ONG Todos pela Educação, falou sobre os desafios do Plano Nacional de Educação. Ao longo do encontro, outros profissionais, como as professoras Roseli Mello, da Universidade Federal de São Carlos, e Shirley Silva, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, e o professor Luiz Roberto Alves, da Metodista, discutirão os temas “Desafios do Plano Nacional de Educação”; “Comunidades de aprendizagem como apoio na construção de uma escola inclusiva”; “O preconceito linguístico como fator de inclusão ou exclusão”; “Educação de Jovens e Adultos e a Diversidade”; e “Caminhos da Educação Inclusiva”, entre outros.

Desfile Sustentável – Também durante abertura do seminário, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pelos alunos do programa Tempo de Escola do Centro Educacional Unificado (CEU) Regina Rocco Casa. Na ocasião, 41 alunos desfilaram com roupas confeccionadas pelos estudantes a partir de materiais recicláveis, como garrafas PE, tampas, embalagens plásticas e papel, entre outros.

Exposição Cidades Educadoras – Após a abertura do Seminário de Educação Inclusiva, os participantes foram convidados a prestigiar a abertura da exposição Cidades Educadoras: Ações Locais, Valores Globais, que visa mostrar parte do trabalho dessas cidades e propõe dois grandes temas: Saúde e Cultura. A exposição é organizada pela Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE), e a proposta é fazer com que todos os envolvidos possam refletir sobre como a ação individual de cada município pode melhorar as formas de vida coletivas. No mesmo evento, alunos do CEU Celso Daniel que integram o projeto “Tempo de Hablar” fizeram apresentação musical para os participantes do seminário.

Informações à Imprensa

Secretaria de Comunicação – Divisão de Jornalismo – Telefone: 4348-1043 – Cosmo Silva

Fonte: Agregário