App cria aulas sob medida para o Enem

App cria aulas sob medida para o Enem

Plataforma que identifica as dificuldades específicas de cada um e sugere conteúdo personalizado já conta com mais de 2,3 milhões de alunos no país

Talvez você entenda muito de estatística, mas não se dê bem em questões de algoritmos. Ou saiba tudo sobre o Brasil Colônia, porém encontre dificuldades quando o assunto é Idade Média. E aí faz provas e mais provas tendo que responder àquilo que mais sabe, enquanto perguntas sobre seus principais problemas continuam aparecendo só de vez em quando.

Aí que entra uma ajudinha virtual. Enquanto simulados tradicionais se limitam a dizer quantas perguntas você errou, uma ferramenta online propõe ampliar o diagnóstico e ajudar o aluno a entender exatamente em quais assuntos ele precisa se aprofundar. E, para resolver isso, contribui fornecendo lições personalizadas.
Com o objetivo de oferecer soluções educacionais adaptativas, a Geekie surgiu em 2011 propondo aulas que adaptam o ensino de acordo com o perfil de cada um. A empresa atua principalmente em duas frentes: com uma ferramenta de aprendizado adaptativo, restrita a escolas pagantes, e um simulado personalizado – e gratuito – às vésperas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A primeira, batizada como Geekie Lab, consegue avaliar o que cada aluno sabe e aquilo que ainda não conhece. Assim, é capaz de sugerir estudos que o ajudem a preencher suas lacunas de conhecimento.

Um Jogo que ajuda o aluno a estudar

O segundo projeto é o que mais atrai estudantes. Diferente da plataforma que exige um cadastro da escola – e já conta com a adesão de 18 secretarias de Educação pelo Brasil, que contratam o serviço para oferecê-lo gratuitamente ao estudante –, o Geekie Games é aberto a todos e focado integralmente no Enem. Ao entrar na plataforma, o aluno faz um teste que identifica quais as dificuldades e níveis de proficiência em diferentes assuntos. Com o relatório em mãos (ou na tela do computador), o aluno tem acesso a um plano de estudos personalizado, com base nos obstáculos que encontrou.

– Sabemos que cada pessoa aprende de um jeito diferente, mas o que percebemos é que o modelo de ensino atual continua educando pessoas diferentes da mesma maneira – informa a empresa, por meio de sua assessoria de imprensa. – Nossa ideia é ser um aliado da escola, promovendo um ensino híbrido. Nesse modelo, o professor deixa de ser o detentor do conhecimento para ser um facilitador e mentor do processo de aprendizagem.

Os professores de escolas que adotam o sistema podem acompanhar em tempo real o desenvolvimento dos alunos e interferir em seu plano de estudos, sugerindo e agendando atividades. A plataforma, portanto, pode ser utilizada em conjunto com a sala de aula. A Geekie garante que, no ano passado, os participantes obtiveram uma nota média no simulado final do projeto até 31% maior do que aqueles que não estudaram na plataforma. A edição 2014 do simulado para o Enem já está garantida e deve começar no início do segundo semestre com expectativa de alcançar cerca de 3 milhões de alunos.

Fonte: Zero Hora