Alunos da rede municipal de Ensino superam a média brasileira do Ideb

Alunos da rede municipal de Ensino superam a média brasileira do Ideb

Alunos da rede municipal de Campinas superaram a média brasileira projetada pelo Ideb (Índice da Educação Básica) no item que tem como referência os alunos do ciclo inicial do Ensino Fundamental (1ª aos 5ª anos).

A meta proposta pelo Ministério da Educação (MEC) foi de 5,5, baseando-se em uma escala de 0 a 10. Os estudantes campineiros atingiram a marca de 5,6.

Em 2011, o resultado alcançado pelo município foi de 5,2. Para 2022, o MEC estipulou que a média será de 6,0.

Para a assessora de Avaliação Institucional da Secretaria Municipal de Educação, Eliana da Silva Souza, “a Rede Municipal lida com este índice como um dado que deve ser apropriado pelos sujeitos envolvidos nos processos e convertido em ações sobre a realidade pela comunidade escolar, mas não como um ‘único indicador’ para se avaliar o avanço da qualidade”.

A assessora acredita que a adesão maciça dos professores dos anos iniciais da Rede Municipal de Campinas ao ‘Pacto Nacional pela Educação na Idade Certa’ (Pnaic) pode ser uma dos motivos da boa avaliação dos alunos municipais.

“Existe um investimento intensivo na formação dos professores da Educação Básica por parte do município e temos, também nos anos iniciais, um instrumento de avaliação próprio, a Prova Campinas, que consegue fazer um diagnóstico analítico e qualitativo das práticas escolares” afirmou o diretor do Departamento Pedagógico, Júlio Moreto.

Outro investimento da Rede que também é lembrado como uma contribuição para o resultado positivo alcançado pelos alunos foi a contratação 180 estagiários do curso de Pedagogia. Os estagiários fornecem apoio ao trabalho dos professores na alfabetização dos alunos em sala de aula.

Ciclo final do Ensino Fundamental

Em relação à meta projetada para os alunos do ciclo final do Ensino Fundamental (6º ao 9ª anos), a Rede permaneceu com o mesmo índice, 4,2, se comparado com os testes de 2011. No entanto, não atingiu o índice proposto pelo MEC, que foi de 4,7.

“Acredito que uma das causas que levaram a estes números foi a falta de professores na rede”, avaliou Eliana. A Secretaria Municipal de Educação detectou o problema e, para saná-lo, abriu concurso público para a contratação de 60 novos docentes. Eles devem assumir as salas de aula em fevereiro.

O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública. Ele foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais ‘Anísio Teixeira’ (Inep) e leva em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e médias de desempenho na Prova Brasil, em uma escala de 0 a 10.

Fonte: Prefeitura Municipal de Campinas