Alunos da rede fazem Ciência & Arte no Inverno

Alunos da rede fazem Ciência & Arte no Inverno

Luiz Sugimoto
Antoninho Perri
André Vieira

Cento e dez estudantes de 31 escolas da rede de ensino fundamental de Campinas iniciaram sua participação na segunda edição do Programa Ciência & Arte no Inverno (CAFin), com uma programação que prossegue até o dia 22 de julho. A abertura oficial do CAFin, que é organizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP) da Unicamp em parceria com a Secretaria de Educação do Município, ocorreu na manhã desta quarta-feira, com a presença de autoridades da Universidade, da Prefeitura e da Câmara de Vereadores.

Os estudantes participarão de palestras e oficinas de pesquisa em diversas unidades da Unicamp, sob a orientação de docentes, pesquisadores e colaboradores. As atividades englobam todas as grandes áreas do conhecimento: artes, ciências humanas, ciências exatas e da terra, ciências biológicas e da saúde, e tecnologia. No encerramento do programa haverá a entrega de certificados aos alunos participantes e a apresentação de pôsteres dos trabalhos realizados.

O objetivo do Ciência & Arte no Inverno é possibilitar o contato dos alunos com a vida acadêmica e com os profissionais que compõem o ambiente universitário, bem como estimular a vocação para a pesquisa científica e artística, envolvendo-os com os atuais desafios da ciência e da arte. Os detalhes sobre as atividades estão na página do CAFin (https://www.prp.unicamp.br/sites/default/files/2016-cafin-folder.pdf ). O programa é apoiado pelo Fundo de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e Extensão (Faepex).

O professor Fernando Coelho, assessor da PRP e coordenador do CAFin, disse que os estudantes serão apresentados a um mundo totalmente diferente do que imaginam. “Com certeza, este programa vai jogar por terra muitos conceitos (ou pré-conceitos) sobre a Unicamp, que geralmente é vista como um castelo, onde não se sabe o que as pessoas fazem. Vocês vão ver qual é o papel da Universidade para Campinas e para o Brasil. Muitas coisas que aqui são feitas estão escondidas em tecnologias, em comidas, em políticas públicas, em uma série de coisas que tocam o dia de vocês sem que parem para pensar nisso.”

A professora Gláucia Pastore, pró-reitora de Pesquisa, ressaltou que os alunos do programa foram selecionados em um momento histórico, quando a Unicamp comemora os seus 50 Anos. “Quero solicitar uma foto de todos os participantes para a galeria do cinquentenário. Quando a Unicamp chegar aos 100 anos, vocês vão se reconhecer e mostrar a foto para os filhos e netos. Não sei se têm a noção exata do que seja a Universidade: quando tudo o mais cai, ela é o último reduto, a instituição que assegura, fortalece e encoraja, pois é o templo do saber, em que se busca a verdade, crucial para o desenvolvimento do ser humano.”

Juliano Pereira Mello, diretor pedagógico da Rede Municipal de Ensino de Campinas, lembrou que o número de participantes do Ciência & Arte no Inverno cresceu de 90 na primeira edição para 110 este ano, e que por isso a Secretaria de Educação decidiu incluir o programa em seu calendário oficial. “Iniciamos hoje uma caminhada em que cada aluno vai poder experimentar o que esta Universidade tem de melhor. A experiência anterior mostra que daqui a duas semanas seus rostinhos mudam e o brilho nos olhos aumenta. Vocês que optaram por estar aqui, ao invés de curtir as férias, têm a responsabilidade de contar sobre essas experiências aos seus colegas na escola, para que tenhamos muito mais pessoas envolvidas nesta ação da Unicamp e da Secretaria para avançar na educação e na formação de pessoas em Campinas.”

Fonte: Unicamp