A startup de educação do jovem de 15 anos que já lucrou US$ 100 mil com bitcoins

A startup de educação do jovem de 15 anos que já lucrou US$ 100 mil com bitcoins

Erik Finman é um investidor de criptomoedas e CEO da Botangle, uma startup de educação. Ele tem 15 anos. Recentemente ele tem chamado a atenção da internet graças a sua trajetória prodígia. “O que muitas pessoas não entendem é que, jovem ou velho, você pode criar qualquer coisa que quiser sem barreiras para entrar na internet”, atestou o pequeno empreendedor ao Mashable.

A história dele começa em 2012, quando sua avó lhe deu US$ 1 mil e ele decidiu investir em bitcoins, que na época ainda estavam começando a ganhar força. Pouco depois vendeu algumas unidades, conseguindo lucrar US$ 100 mil graças à valorização da moeda. Ele não gastou o lucro com figurinhas da Copa: preferiu abrir uma startup focada em educação à distância, a Botangle.

A empresa, lançada em maio deste ano, permite aos usuários darem e receberem aulas por vídeo sobre qualquer tema – desde programação a idiomas ou matemática. A diferença para várias outras startups de educação a distância está na personalização das aulas, que são individuais e contam com total flexibilidade para o aluno adaptá-las à sua rotina.

A principal inspiração do garoto veio do livro “Without Their Permission”, de Alexis Ohanian, fundador do Reddit, um dos maiores e mais influentes fóruns do mundo. Inclusive, foi no site que Finman contou sua história e ganhou notoriedade. “Eu queria usar a beleza da internet livre e aberta para que pessoas como eu pudessem ter acesso a experiências de aprendizado; sejam elas de uma área rural como Idaho, de Nova York ou da África”, diz ao Mashable.

Segundo o site, o garoto é envolvido com tecnologia desde criança – aos 9 anos ele ensinava robótica aos garotos mais velhos de seu bairro. Uma das suas maiores motivações no momento? Fugir da faculdade. “Eu tenho um acordo com meus pais que se eu fizer 1 milhão de dólares antes dos 18, eu não preciso ir para a faculdade. Eu farei isso ou morrerei tentando”, brinca.

Fonte: Startup