Projeto de vida abre novos caminhos para jovens do CEPROMM

Projeto de vida abre novos caminhos para jovens do CEPROMM

(Por Laura Gonçalves Sucena)

Milena Cabral tem 18 anos e já sabe o que quer da vida. Seu sonho é fazer faculdade de ciências contábeis, ter um carro e casa própria. Com muita vontade de conquistar seus objetivos, ela participa do Projeto Vida do CEPROMM – Centro de Promoção para um Mundo Melhor – que visa ampliar a capacidade de análise crítica e reflexão sobre o mundo do trabalho e direcionar os jovens para novos caminhos a serem trilhados.

O projeto atende 21 adolescentes e jovens, com idade entre 15 e 18 anos, que também participam do programa Jovem Aprendiz da Samsung. A ideia é construir um projeto de vida com os participantes para que eles possam pensar no que fazer quando encerrar o período de aprendizagem profissional na empresa.

A parceria entre o CEPROMM e a Samsung acontece há cinco anos e já atendeu mais de 100 jovens. Com duração de cerca de 1 ano e meio, no programa eles conhecem as áreas da empresa, aprendem e têm a chance de conseguir uma boa posição no mercado de trabalho e uma melhor qualificação profissional para o currículo.

De acordo com a assistente social do CEPROMM, Stefany Andrade, quando o contrato com a Samsung termina, muitos adolescentes ficam sem saber o que fazer em relação à vida profissional.  Assim, a instituição realizou uma parceria com a organização não governamental Phomenta – que conecta projetos sociais com investidores – para estimular os jovens a darem continuidade aos seus projetos de vida.

“Pensamos que seria interessante promover alguns encontros para motivar esses jovens e conseguimos uma parceria, através do Instituto Phomenta, com a máster coach de carreira, Daniela Ferrari. Com esse trabalho voluntário os jovens são estimulados a darem continuidade aos seus projetos de vida”, explicou Stefany.

Para a psicóloga da instituição parceira da Fundação FEAC, Sandra Barbosa, o Projeto Vida vem somar ao trabalho de orientação para o mundo do trabalho já desenvolvido pelo CEPROMM. “Todas as segundas, quartas e sextas-feiras os adolescentes passam por diversas oficinas, como inclusão digital e cidadania. Além disso, uma vez por mês trabalhamos aspectos sociais, culturais e psicológicos para que eles saibam qual é a realidade na qual se encontram e para onde querem ir”, contou.

Os sonhos, medos e a autoestima também estão na pauta de cuidados que a instituição dedica aos participantes do Vida. Por meio de dinâmicas e rodas de conversas, os jovens falam de suas vidas e trazem assuntos da atualidade para serem debatidos. As discussões acabam auxiliando-os na argumentação e criticidade.

De acordo com o assessor social do Departamento de Assistência Social da Fundação FEAC, Alann Sheffer Oliveira, o trabalho realizado pelo CEPROMM visa primeiramente ampliar o conhecimento acerca do mundo do trabalho e não ficar apenas fixo às profissões. “As atividades na instituição são voltadas para a formação pessoal e cidadã, que vão além da formação técnica. Objetiva, antes de qualquer coisa, as competências mínimas pessoais para executar um bom trabalho nos respectivos locais profissionais”, opinou.

Acreditando no sucesso

Em quatro encontros, a serem realizados até novembro, a máster coach Daniela irá abordar os temas “Um olhar para dentro de mim”, “Modelo mental de sucesso”, “Encarando meus medos e desafios de frente que me impedem de ir em busca dos meus sonhos”, e “Mercado de trabalho – descobrindo meu lugar no mundo”.

Segundo Daniela, os encontros convidam os jovens a refletirem sobre a importância do que é relevante na hora da escolha, como:  habilidades e talentos, fator motivacional, valores e crenças, legado e propósito. “É preciso que eles descubram quais perguntas devem ser feitas para uma decisão mais assertiva, e qual caminho percorrer para que realizem esse grande encontro com eles mesmos”, enfatizou.

Nos encontros, os jovens acabam ampliando a consciência e reconhecem suas potencialidades, o que possibilita novos repertórios comportamentais. Também falam sobre a responsabilidade de suas ações e o impacto que cada uma delas traz para sua vida pessoal e profissional. “É importante que eles sejam protagonistas de suas vidas, façam suas escolhas e tomem decisões porque isso permitirá que eles coloquem em ação os seus planos, focando as metas desejadas”, garantiu Daniela.

A jovem aprendiz Milena acredita que o Projeto Vida está colaborando para sua futura vida profissional. “Tudo que está acontecendo na minha vida profissional está sendo ótimo. A experiência que estou vivendo na empresa e tudo que estou aprendendo vou levar para o resto da minha vida e isso também me ajudou a decidir o que quero para o meu futuro”, elogiou.

Alice Conceição da Silva disse que antes do Projeto Vida se sentia muito indecisa, mas que já no primeiro encontro houve uma mudança de atitude. “Comecei a refletir e me perguntar o que eu realmente queria e me vi uma veterinária, de jaleco, ajudando os animais. Agora sei que é preciso refletir, pensar mesmo no que queremos”, garantiu.

Fernando da Silva, após a passagem na empresa de tecnologia, quer ir para a área de comunicação. “Na Samsung ajudei a elaborar eventos e me identifiquei com a carreira de Relações Públicas. Agora, com o Projeto Vida, estou descobrindo o que realmente quero. Acredito que as dinâmicas e os encontros irão auxiliar em nossas escolhas”, pontuou.

Saiba mais:

https://www.cepromm.com.br

http://www.phomenta.com.br

Fonte: Fundação FEAC