O que fazer para integrar um novo professor ou coordenador à equipe?

O que fazer para integrar um novo professor ou coordenador à equipe?

Tem um novo coordenador pedagógico ou professor na minha escola. O que fazer para integrá-lo à equipe?

Mudanças de membros na equipe gestora ou docente são comuns, principalmente no início do ano letivo. É natural que haja um período de adaptação ao ambiente ou à função e aos direcionamentos administrativos e pedagógicos de cada instituição. Mudanças sempre geram um pouco de desconforto, ansiedade e até aquele medo do novo para quem está chegando.

Ao longo desses meus anos como diretora, tenho desenvolvido diversas estratégias que contribuíram para um direcionamento mais acertado da integração desses profissionais em nossa escola. Acredito que a chegada deve ser um processo natural e bastante acolhedor. Entre as ações que costumo colocar em prática para colaborar com esse período, estão estas abaixo:

– Acolha com carinho: seja qual for o motivo da vinda do profissional para sua instituição, é sempre importante demostrar, com atitudes e palavras, que será um ganho para todos da equipe poder contar com aquele profissional para contribuir com a qualidade do ensino. Esse é o primeiro passo para fazê-lo se sentir parte do grupo de funcionários.

– Cite bons exemplos: apresentar os bons exemplos de ações realizadas nos anos anteriores e em que pontos ele pode contribuir para o sucesso dessas iniciativas é uma boa maneira de inspirar e incentivar o novato a se envolver nas ações da escola, desenvolver outras e contribuir com ideias para a comunidade.

– Alinhe as expectativas: conversar sobre o que você espera do docente ou coordenador e mostrar as conexões dessas expectativas com a proposta pedagógica da escola é importante para guiar e alinhar o trabalho. Também costumo deixar claro que todos dentro de sua individualidade conseguem atuar com muito dinamismo dentro de nossa instituição. Falo das condições e garantias para o desenvolvimento de seu trabalho e que estamos ali para auxiliá-lo com o que for preciso. Se coloque à disposição para conversas e para tirar dúvidas sobre o trabalho realizado pela unidade.

– Apresente as regras e os desafios: é muito importante estabelecer uma parceria de responsabilidade mútua pela atuação de todos. Para isso, apresente o regimento da escola e enfatize o que se pode e não fazer, quais são os acompanhamentos de atuação daquele cargo, as atribuições que estão ligadas diretamente a ele, além das metas e desafios da instituição.

– Ouça o novo colaborador: apesar de ser papel dos veteranos de casa apresentar o novo ambiente, também é essencial deixar o novo colega falar, compartilhar suas impressões, perspectivas e anseios. Esta é uma estratégia bem interessante para já ir desenvolvendo parcerias, conhecer potenciais e dificuldades que precisarão ser trabalhadas de acordo com a proposta pedagógica institucional.

E você, querido diretor, o que tem feito quando recebe novos membros para a equipe? Compartilhe conosco! Quanto mais sugestões, maiores possibilidades de nos ajudarmos. Aguardo aqui sua contribuição!

Um abraço e até a próxima,
Joelma

Fonte: Gestão Escola