Novo ano letivo é iniciado para cerca de 180 mil alunos da rede pública de ensino em Campinas

Novo ano letivo é iniciado para cerca de 180 mil alunos da rede pública de ensino em Campinas

Ingrid Vogl

O início do mês de fevereiro foi marcado pela volta às aulas para aproximadamente 180 mil alunos da rede pública de ensino de Campinas.

Os quase 115 mil alunos de ensino fundamental e médio da rede estadual iniciaram o ano letivo no dia 2 de fevereiro, e foram recebidos na escola com um acolhimento envolvendo participantes dos grêmios estudantis, professores, gestores, pais e funcionários. O objetivo da ação foi promover a integração dos estudantes por meio de atividades e dinâmicas.

“A participação e integração entre os estudantes tem o intuito de trabalhar os conteúdos relacionados à procedimentos e atitudes, dos quais espera-se que se os alunos se apropriem gradativamente”, explicou Luciana Martini, da equipe da Diretoria de Ensino Campinas Leste.

O processo de adaptação escolar envolve acompanhamento minucioso, apresentação de valores culturais de cada comunidade escolar, proposta pedagógica, rotina e organização entre pais e filhos e também no ambiente escolar e aluno.

Também é preciso envolver as famílias que chegam à escola pela primeira vez em um clima de acolhimento, segurança, cuidado e afeto, além da inclusão das crianças na construção do espaço e do tempo da escola. Acolher as singularidades de cada criança e incluí-las no desenvolvimento das situações escolares planejadas.

Desafios e planejamento na rede estadual

Para o ano letivo de 2017, a rede estadual de ensino, por meio de suas escolas, pretende traçar um plano de ação a partir dos resultados obtidos nas avaliações internas e externas aplicadas em 2016. O planejamento será feito a partir do Documento Orientador da Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB) em curto prazo, e tem o objetivo de recuperar as aprendizagens dos alunos em Língua Portuguesa e Matemática que não tiveram bom desempenho no ano passado. O investimento na formação de grêmios estudantis para ampliar o protagonismo dos jovens dentro das escolas também é uma meta das escolas estaduais.

Esta ação está em consonância com o desafio das escolas da rede estadual de buscar a melhoria da qualidade da educação, prevista no Plano Estadual de Educação (PEE). Outra ação que é um desafio para a rede estadual de ensino e também está contida do PEE é a promoção da Gestão Democrática da educação pública, com uma busca constante de espaços de diálogo entre as comunidades escolares.

Entre as metas a serem perseguidas pela rede estadual de ensino, estão questões prioritárias como a alfabetização de todas as crianças até o final do 2º ano do ensino fundamental; apoiar a alfabetização das pessoas com deficiência; promover e estimular a formação continuada de professores; fomentar a qualidade da educação básica em todas as etapas e modalidades, como melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem; garantir a articulação entre currículo e avaliação, além de incentivar o desenvolvimento e divulgar tecnologias educacionais incentivando práticas pedagógicas inovadoras.

Rede municipal

Já na rede municipal de ensino de Campinas, as aulas para o ano letivo de 2017 tiveram início no dia 6 de fevereiro para cerca de 65 mil alunos da educação infantil e ensino fundamental, que estudam em escolas ligadas à Secretaria Municipal de Educação e Fundação Municipal para Educação Comunitária (FUMEC). As ações de acolhimento envolveram alunos e suas famílias com reuniões de apresentação das equipes gestoras, professores e funcionários.
O acolhimento foi definido em cada uma das escolas da rede municipal em reuniões de planejamento que foram realizadas nos dias 1º, 2 e 3 de fevereiro.

Assim como a rede estadual de ensino, a rede municipal também está de olho no cumprimento das metas do Plano Municipal de Educação de Campinas (PME) e nas Diretrizes Curriculares Municipais.

Buscando cumprir a Meta 1 do PME, para ampliar o atendimento da educação infantil, a Secretaria Municipal de Educação (SME) inicia o ano com a reativação do Centro de Educação Infantil Jardim Stella, atendendo 150 crianças. Além disso, outras três unidades de educação infantil estão em construção e duas em licitação.

“Temos a expectativa para a implantação do Diário Digital para o ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), bem como a continuidade dos Programas Mais Educação, Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), ambos do Ministério da Educação. Também daremos segmento ao Pesquisa e Conhecimento na Escola (Pesco), da Embrapa, Cinema e Educação e Programa de Atividade Motora Adaptada (Proama), em parceria com a Unicamp. Além das ações desenvolvidas pela SME, como incentivo aos Grêmios Estudantis, Convivência Ética, a realização dos Jogos Escolares Municipais (JEM) e Jogos Escolares Municipais Adaptados (JEMA). Continuamos também com o trabalho do Centro de Produção de Material Adaptado (Cepromad), Escola Polo Bilíngue EMEF Júlio de Mesquita, além do Transporte Adaptado”, enumerou o coordenador do Departamento Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação, Juliano Melo

Entre outras novidades que a rede municipal de ensino desenvolverá durante 2017, estão a publicação dos Cadernos Curriculares Temáticos de Arte, Música e Educação e Relações Étnico-Raciais, além do início da produção dos cadernos Curriculares Temáticos sobre Educação Ética e Educação Especial.

A equipe da SME também trabalha para a implantação da Robótica no ensino fundamental, além da implantação de painéis digitais nas salas de aula, que serão ferramentas tecnológicas de apoio ao ensino e aprendizagem. A ampliação do atendimento à EJA nas regiões do Campo Grande, Campo Belo e Barão Geraldo, em parceria com a Fundação Municipal para Educação Comunitária (FUMEC) também é planejada, com o objetivo de erradicar o analfabetismo em Campinas.

Indicadores

As avaliações institucionais e a promoção da gestão democrática também são consideradas metas na rede municipal, assim como na estadual. “É ano de Prova Brasil e estaremos atentos aos indicadores internos e externos no ensino fundamental e EJA. Outros desafios são fortalecer cada vez mais os processos de participação da comunidade escolar para uma gestão democrática e continuidade do trabalho de ampliar e qualificar o atendimento na educação infantil”, afirmou Juliano Melo.

Saiba mais sobre a Diretoria de Ensino Campinas Leste: http://decampinasleste.educacao.sp.gov.br/

Saiba mais sobre a Diretoria de Ensino Campinas Oeste: http://www.decampinasoeste.com.br/decoe/

Saiba mais sobre a Secretaria Municipal de Educação de Campinas: http://www.campinas.sp.gov.br/governo/educacao/

Saiba mais sobre a FUMEC: http://www.fumec.sp.gov.br/

volta as aulas